CAPELA DE SÃO PEDRO – ARQUITETO PAULO MENDES DA ROCHA

CAPELA DE SÃO PEDRO

Arquivo - Sueli Vilas Boas Zampirollo - 2014
Arquivo – Sueli Vilas Boas Zampirollo – 2014

OBJETIVO

O objetivo deste trabalho foi realizar uma análise da obra de Paulo Archias Mendes da Rocha (Capela de São Pedro em Campos de Jordão), tendo como foco a relação estabelecida pelo arquiteto entre o projeto arquitetônico e a inserção no lugar de implantação, buscando investigar as soluções propostas pelo arquiteto no que se refere ao programa funcional.

Trabalho realizado para o sexto semestre de Arquitetura e Urbanismo do instituto FIAM FAAM – Professor: Assunta Viola

Alunos: Sueli Vilas Boas Zampirollo, Tatiane Santos e Maria da Conceição

ARQUITETO – PAULO MENDES DA ROCHAPAULO

Paulo Archias Mendes da Rocha nasceu em Vitória (ES) em 1928, arquiteto, urbanista e professor, formado em 1954 pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em São Saulo. Convidado por João Batista Vilanova Artigas para ser seu professor assistente, ingressou em 1961 como docente na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo. Pertencente à geração de arquitetos modernistas, Paulo Mendes da Rocha assumiu nas últimas décadas uma posição de destaque na arquitetura brasileira contemporânea. Em 2001, Paulo Mendes da Rocha recebeu o Prêmio Mies van der Rohe pelo projeto de reforma da Pinacoteca do Estado de São Paulo, e em 2006 foi laureado com o Prêmio Pritzker, pelo conjunto de sua obra. ecebeu o Prêmio Pritzker em 2006.(ROCHA, Paulo Mendes . São Paulo: Cosac & Naify, 2000)

CAPELA DE SÃO PEDRO

paulo mendes da rocha capela11
Arquivo – Sueli Vilas Boas Zampirollo

A Capela São Pedro, de 1988, enfrentou um problema diferente: um cenário deslumbrante e o convívio com o Palácio da Boa Vista, projetado em 1938 pelo arquiteto polonês radicado no Brasil George Przirembel, em estilo neogótico inglês com referências à dinastia Tudor (23). Paulo Mendes da Rocha criou uma capela transparente, inserida num nível mais baixo, junto a um arrimo que delimita a esplanada do Palácio. O acesso é pela esplanada na parte alta da capela, a nave é inclinada em direção ao altar. O volume irregular com fechamento em panos de vidro de diferentes tamanhos seguindo angulações diversas, aliado ao espelho d’água que ocupa o piso sob as lajes suspensas, cria um jogo de reflexos em que o jardim e a paisagem comungam com o espaço interno.(Paulo Mendes da Rocha,  em entrevista à Rodrigo Moura, especial para “O TEMPO” em 23/11/2000)

Imagens Maquete de Estudo

IMG_3047 IMG_3045 IMG_3043 IMG_3042

PROJETO – QUARTO DE BEBÊ- TONS NEUTROS

QUARTO DE BEBÊ COR NEUTRA

Para este quarto o casal não optou por nenhum tema, preferindo os tons neutros, tons neutros transmitem calma e tranquilidade ao bebê e a mamãe.

Cor e sensação

Amarelo – É a cor que vai trazer muita alegria ao seu ambiente., com uma grande carga de otimismo e felicidade. Segue design de um quarto de bebê no tom amarelo.

medidas

???????????

???????????

???????????

???????????

???????????

???????????

???????????

???????????

 

Dorotéia

Maquete Dorotéia – Cidades Invisíveis de Ítalo Calvino

Da cidade de Dorotéia, pode-se falar de duas maneiras: dizer que quatro torres de alumínio erguem-se de suas muralhas flanqueando sete portas com pontes levadiças que transpõem o fosso cuja água verde alimenta quatro canais que atravessam a cidade e a dividem em nove bairros, cada qual com trezentas casas e setecentas chaminés; e, levando-se em conta que as moças núbeis de um bairro se casam com jovens dos outros bairros e que as suas famílias trocam as mercadorias exclusivas que possuem: bergamotas, ovas de esturjão, astrolábios, ametistas, fazer cálculos a partir desses dados até obter todas as informações a respeito da cidade no passado no presente no futuro; ou então dizer, como fez o cameleiro que me conduziu até ali: “Cheguei aqui na minha juventude, uma manhã; muita gente caminhava rapidamente pelas ruas em direção ao mercado, as mulheres tinham lindos dentes e olhavam nos olhos, três soldados tocavam clarim num palco, em todos os lugares ali em torno rodas giravam e desfraldavam-se escritas coloridas. Antes disso, não conhecia nada além do deserto e das trilhas das caravanas. Aquela manhã em Dorotéia senti que não havia bem que não pudesse esperar da vida. Nos anos seguintes meus olhos voltaram a contemplar as extensões do deserto e as trilhas das caravanas; mas agora sei que esta é apenas uma das muitas estradas que naquela manhã se abriam para mim em Dorotéia.

O objetivo deste trabalho era conseguir interpretar o texto de Ítalo Calvino – Cidades Invisíveis, e a partir desta interpretação construir a maquete, segue abaixo as imagens da maquete pronta.

Maquete Pronta - Dorotéia
Maquete Pronta – Dorotéia
Maquete
Maquete
Detalhe Ponte Levadiça
Detalhe Ponte Levadiça
Maquete
Maquete

Trabalho realizado no segundo semestre do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade FIAMFAAM.

Professora:  Ana Gabriella Lima Guimarães

Grupo: Sueli Zampirollo, Tatiane Santos, Maria da Conceição, Karoline Nunes